Por: O Fuxico | Foto: Ag News | 04/02/2015

Cantor é capa da revista 29 Horas em fevereiro e conta os novos projetos
Ney Matogrosso: “Tinha o direito de fazer da minha vida o que bem entendesse”
Cantor é capa da revista 29 Horas em fevereiro e conta os novos projetos

Ney Matogrosso é a estrela do mês na revista 29 Horas e soltou o verbo sobre política, drogas, sexo e outros assuntos polêmicos num bate papo cheio de pontos fortes. Ele conta na revista mais detalhes sobre sua relação com Cazuza, com quem se relacionou quando o astro do rock nacional ainda tinha 17 anos, e falou um pouco sobre a influência da ditadura militar na música nacional.

?Ele tinha 17 e eu, 39. Ele era na intimidade o extremo oposto da imagem pública, daquela coisa agressiva e louca. Era a pessoa mais encantadora, perturbadora e apaixonante que eu conheci naquela época?, declarou-se o músico.

Muitos dizem que Cazuza foi o grande amor da vida de Ney principalmente quem conviveu com o artista depois da morte do astro, por decorrência da Aids.

A história da gente começou com um beijo. Ele foi na minha casa com uma amiga e a certa altura a gente foi fumar um baseado, tomamos um Mandrix, e lá pelas tantas ele me perguntou se eu daria um beijo nele. E dei não significava nada dar um beijo naquela época. Só que quando a gente deu esse beijo o mundo se apagou ao redor, ficamos nós dois dentro daquilo. E não nos largamos mais, lembrou, ao falar da primeira vez que se viram.

Falando ainda sobre sua vida, o cantor comenta sobre as drogas que usou durante sua carreira e o porquê de fazer uso delas.

Tomei os ácidos que eu quis, cheirei, fumei, fiz tudo o que quis fazer. E achava que eu tinha esse direito de fazer da minha vida o que bem entendesse, e completa: ?Era maior de idade, dono do meu nariz, vacinado, pagava meus impostos e não era o Estado que tinha que se meter na minha vida?.

De volta ao set de filmagem, Ney Matogrosso irá interpretar Barão, um aristocrata que é preso e descobre o chá de ayahuasca, usado em rituais de Santo Daime. O filme é a continuação de Poder dos Fatos, do qual também participou. A obra é dirigida por Helena Ignez, com quem já trabalhou em Luz nas trevas, quando interpretou o Bandido da Luz Vermelha.

No comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Reply

ERROR: si-captcha.php plugin says captcha_library not found.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>