12/12/2014DCI

Um verdadeiro espetáculo. Assim posso definir “Cazuza – Pro dia nascer feliz”, que chega ao final de sua temporada, em São Paulo.  A montagem que narra trechos da vida e obra do cantor e compositor Cazuza arranca Muito mais que aplausos da plateia, no final da apresentação. O texto de Aloísio de Abreu, dirigido por João Fonseca e leva aos integrantes da plateia algo que poucas montagens conseguem: emoção.

A constatação é vista no intervalo do musical, quando é possível observar a vermelhidão nos olhos de homens e mulheres, além do pós-encerramento do show, quando ao caminhar ao estacionamento os comentários ao redor se resumem como “o melhor espetáculo já assistido”.  Brancos e negros, homens e mulheres, gordos e magros, musculosos e normais, jovens e idosos, homo e heterossexuais. As lágrimas se fazem presentes nos olhos de uma plateia marcada pela diversidade. Talvez a lembrança de algo ou de alguém remeta a emoção; ou simplesmente a linda história encenada, pois fala de amor, de vitória, de amizade, de sucesso, de maternidade, de loucura, de saúde, de garra, de fé, de vida.

Aliás, quem nunca cantou Cazuza? Os mais novos podem nem saber quem foi este grande artista, mas já cantarolou um “exagerado”, “…Brasil mostra a sua cara…”, “…quem sabe ainda sou uma garotinha…”, entre outras tantas frases marcantes nas canções do artista.

O excelente trabalho do elenco é merecedor de aplausos e mais aplausos e responde a excelente repercussão. Em 2015, a montagem aporta no Rio de Janeiro e, certamente, será sucesso como em São Paulo, com sala cheia e disputa pelos ingressos em cada apresentação. Claro, que o Emílio Dantas está fantástico, pois incorporou o astro; mas o chapéu tem que ser tirado para todo o elenco, pois sem o talento dos fantásticos artistas de apoio não seria possível algo tão maravilhoso.

No comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Reply

ERROR: si-captcha.php plugin says captcha_library not found.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>