03-09-2019
Correio Braziliense- DF

Show de Pedro Sacalon em homenagem à eterna poesia de Cazuza será no Teatro Garagem do Sesc, na 913 Sul

edro Scalon: %u201CVivemos um momento em que as pessoas, por razões diversas, se distanciam umas das outras. Acredito que a música e a poesia de Cazuza possam reaproximá-las%u201D(foto: Fernanda Petrillo / Divulgação)

Pedro Scalon tem como referências musicais dois ícones do pop nacional, Cazuza e Cássia Eller. Há seis anos, ele tem brilhado em palcos de Goiânia — onde mora — São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, fazendo em tributo aos dois ídolos. Hoje, pela primeira vez ele faz o show O Poeta está vivo, em homenagem ao autor de Codinome beija-flor, ao apresentar-se hoje (03/09, terça), às 20h, no Teatro Garagem do Sesc. “Esse show não é só uma visita à música do Cazuza, mas também a releitura da poesia do artista”, destaca Pedro. “Vivemos um momento em que as pessoas, por razões diversas, se distanciam umas das outras. Acredito que a música e a poesia de Cazuza possam reaproximá-las”, acredita o cantor e compositor de 31 anos.

A interpretação que Pedro dá às canções do roqueiro carioca já foi testemunhada por Lucinha Araújo, que escreveu uma carta ao cantor e compositor goiano, elogiando-o pelo tratamento dado à obra do filho. “Ela assistiu a um show e me deixou lisonjeado e enobrecido ao elogiar minha performance em cena; e ter me presenteado com uma réplica da bandana que Cazuza usava em suas apresentações”. Clássicos no roteiro do show estão reunidos clássicos do legado de Cazuza como Bete Balanço, Exagerado, Ideologia, Maior abandonado e Pro dia nascer feliz, que Pedro canta acompanhado por Hulck Pontes (baixo), Moca Nascimento (bateria) e Rafael Gomes (guitarra). “Há um momento de piano e voz em que interpreto Quase um segundo e Todo amor que houver nesta vida”, anuncia.

“Incluí no set list também Segundo sol (Nando Reis) e Tempo perdido (Renato Russo), músicas que faço no tributo a Cássia Eller”, acrescenta. Filho da pianista Viviane Vilela e neto do compositor Henrique Duarte Netto, Pedro iniciou a trajetória artística na adolescência.”Aos 14 anos, cantava e tocava violão e guitarra. Um ano depois, já como músico profissional, formei minha primeira banda, e além do rock tocava MPB, jazz e blues. Fiz tributos a Beatles, Queen, Bon Jovi e John Mayer”, lembra. Com músicas autorais, em, 2013, ele lançou Nas margens do tempo, o primeiro álbum, que lhe rendeu o prêmio de melhor compositor no Festival dos Violeiros de Goiânia.

Uma das faixas do disco, Totens foi finalista do concurso Garagem do Faustão, de TV Globo, em 2012. “Tenho lançado nas plataformas digitais singles, entre as quais Deixa, Meu lar e Reencontro, que vou reunir depois no meu segundo CD, intitulado Translúcido”, adianta.

O poeta está vivo

Show de Pedro Sacalon em tributo a Cazuza hoje (03/09, terça), às 20h, no Teatro Garagem do Sesc (913 Sul). Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia entrada). Não recomendado para menores de 14 anos. Informações: 3445-4420.

No comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Reply

ERROR: si-captcha.php plugin says captcha_library not found.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>